Greenpeace relaciona produtos à base de cloro com o câncer de mama

“O grupo pretende eliminar o uso de organoclorados na fabricação de folhas plásticas, papel e outros produtos.
Washigton, ambientalistas ajudados por uma ex-congressista Bella Abzug, ela própria uma sobrevivente do câncer da mama, os ambientalistas iniciaram uma campanha, com o fim de desencorajar o uso de químicos à base de cloro, como medida preventiva contra a referida doença.
‘Estudos demonstram que as mulheres com níveis mais elevados destes químicos no corpo têm entre 4 a 10 vezes mais probabilidades de virem a desenvolver câncer da mama, que as mulheres com níveis mais baixos’, disse Joe Thornton, que elaborou um relatório sobre produtos químicos para o grupo ambientalista Greenpeace.”